5 exemplos de marketing de guerrilha

O marketing de guerrilha é uma estratégia utilizada pelas empresas com o intuito de, através de uma propaganda, impressionar o público que terá contato com ela. Os exemplos de marketing de guerrilha podem ser observados nos mais diversos espaços: em placas, um vídeo publicado na internet, folder entregue na rua ou no próprio produto adquirido. Isso porque esta estratégia de marketing é conhecida por passar uma mensagem ao consumidor que não será mais esquecida, de tão direto ao ponto que foi.

Porém, alguns cuidados devem ser cuidados para que o marketing de guerrilha, apesar de específico, não acabe sem resultados. Uma delas está justamente em conhecer o público para o qual se está esperando divulgar o produto. Quanto mais criterioso ele for, melhores deverão ser pensadas as estratégias utilizadas para convencê-lo de adquirir determinado produto. Criar um marketing de guerrilha totalmente diferente dos que já estão no mercado é outro ponto relevante, já que como chamam a atenção, dificilmente não são percebidos por alguém e se for elaborada uma espécie de cópia, grande parte dos consumidores perceberá e pode não adquirir o produto pela falta de originalidade.

Cuidar com o quanto as informações inseridas podem causar o envolvimento de emoções também deve ser pensado, já que apesar de este ser um objetivo deste tipo de marketing, exagerar pode não ser um ponto tão positivo assim, já que poderá fazer com que se passe uma informação equivocada sobre o produto ou a marca. Depois de se tomar cuidado com todos estes pontos, é necessário entender que os resultados precisam ser avaliados, já que de nada adianta concluir o processo apenas com a divulgação do marketing de guerrilha se não se sabe se ele realmente surtiu efeito para determinada parcela da população.

planejamento-marketing

Leia também: Nômade digital, entenda como funciona

Exemplos de marketing de guerrilha podem ser vistos onde?

Ao se pensar em cinco exemplos de marketing de guerrilha nos vem em mente marcas famosas, como é o caso da Coca-Cola, com as sua propagandas sempre muito chamativas e diretas e até algumas do ramo fast food. A partir destes exemplos, podemos contatar que tanto em um caso, como no outro, resultados são gerados. Isso porque, nem sempre é o sabor de cada um dos exemplos que leva à compra, mas muitas vezes, o fato da empresa ser tão conhecida assim, por conta do comercial de natal ou das imagens representativas que com o uso das cores e formas, nos permite querer adquiri os lanches, no caso dos itens comentados.

Além dos dois exemplos de marketing de guerrilha, temos ainda a opção de criação do produto de acordo com o seu formato. Isso significa que uma pessoa que goste muito de animais, já pode adquirir o acessório na forma do bicho ou com a sua imagem estampada. Esta estratégia criada pela empresa se torna um marketing de guerrilha porque automaticamente, quando a pessoa sair na rua com sua bolsa personalizada em forma de cachorro, por exemplo, deixará claro que aquele é um animal que gosta, sem precisar adicionar maiores informações, já que isto ficará visível.

Chamando a atenção dos clientes

Outra opção seria a elaboração, por parte da empresa, de objetos gigantes representando um dos produtos vendidos naquele espaço. Normalmente inserido em um local de grande visibilidade, algumas vezes inclusive na frente da loja física da instituição, o objeto costuma chamar a atenção por ser uma cópia perfeita do produto vendido, porém gigante. Empresas de diversos departamentos utilizam a estratégia por ela fazer com que aquele produto em questão, passe a ser conhecido ainda mais e adquira mais vendas do que o normal.

Como quinto exemplo de marketing de guerrilha, temos as empresas que para mostrarem as vantagens de seus produtos, produzem um conteúdo baseado em imagens do antes e o depois da utilização. Algumas, inclusive, conseguem elaborar estas campanhas com tanta perfeição, que ao observar esta estratégia o cliente acredita fielmente que com ele os resultados serão os mesmo. Este exemplo é de utilização muito comum por marcas de produtos para o cabelo e também que envolvem a estética, como a transformação do corpo após o uso de determinado produto. As imagens são conhecidas por proporcionar uma reação imediata ao consumidor, o que normalmente não ocorre com os textos. Isso porque o psicológico tende a ser influenciado por casos reais e mesmo que aquelas pessoas mostradas nas propagandas tenham sido adaptadas na forma digital, esta representação é tão perfeita, que faz com que o consumidor passe a acreditar no que vê.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *